Santo do Dia

04/01/2023

Santa Ângela de Foligno, um exemplo de conversão


Origens
Santa Ângela nasceu em Foligno, na Itália, no ano de 1248, numa família muito abastada. Mas, infelizmente, não vivia a maior riqueza, que é o amor a Deus. Dentro deste ambiente indiferente a Deus e à Igreja, a menina foi crescendo. Perdeu seu pai muito cedo, recebendo da mãe uma educação superficial, que a levou a viver seus primeiros anos distante da fé.

Sacramento da Reconciliação
Casou-se com um habitante famoso de sua cidade, com quem teve vários filhos, mas, infelizmente, tanto os filhos e, depois, o esposo faleceram. Deixando-se levar por uma vida distante de Deus, entregava-se às festas, às vaidades, cada vez mais longe de Deus e dela mesma, até que sentiu o toque da misericórdia do Senhor. Recorreu à Virgem Maria, buscando o sacramento da reconciliação quando ela tocou em seu vazio existencial.

A Conversão
Santa Ângela tinha 40 anos quando se abriu ao processo de conversão e decidiu vender todos os seus bens e distribuir o dinheiro aos pobres. Foi numa peregrinação para Assis, nas pegadas do Pobrezinho que ela fez uma profunda experiência com o amor de Deus e, em 1291, ingressou para a Ordem Terceira de São Francisco, onde viveu uma vida reclusa e saía nas peregrinações em Assis. Sua direção espiritual foi confiada a Frei Arnaldo que, depois, se tornou seu biógrafo.

Santa Ângela de Foligno: consagrou-se inteiramente a Deus

Magistra Theologorum
Ainda em vida, ficou conhecida como Magistra Theologorum, onde promoveu o aprofundamento da teologia tendo como base a Palavra de Deus, a obediência à Igreja e a experiência pessoal com o Divino. Envolvida nas controvérsias que dilaceraram a Ordem Franciscana, Ângela atraiu para perto de si um cenáculo de filhos espirituais, que viam nela uma guia e mestra da fé.

Páscoa
Morreu no dia 4 de janeiro de 1309 em Foligno. Antes mesmo de falecer, foi-lhe atribuído pelo povo, de maneira informal, o título de Santa. Em 9 de outubro de 2013, o Papa Francisco realizou o que seus predecessores haviam iniciado, canonizando Santa Ângela de Foligno.

Minha oração

“Querida Ângela, tua vida é um exemplo que nunca é tarde para recomeçar, nunca é tarde para conhecer Jesus. Dai a graça da conversão, mesmo que tardia, mas não permitais que passemos dessa vida sem experimentar o nosso Deus amoroso. Amém.”

Santa  Ângela de Foligno, rogai por nós!

Outros santos e beatos celebrados em 4 de janeiro

  • Na Mésia, no território atualmente compreendido entre a Roménia e a Bulgária, os santos Hermes e Caio, mártires.  († s. IV)
  • Em Dijon, na Borgonha, atualmente na França, São Gregório, bispo de Langres. († 539/540)
  • Em Uzès, na Gália Narbonense, hoje na França, São Ferréolo, bispo.  († 581)
  • Em Meaux, na Nêustria, na atual França, São Rigomero, bispo. († s. VI)
  • Em Reims, também na Nêustria, São Rigoberto, bispo. († c. 743)
  • Em Bruay-sur-l’Escaut, próximo de Valenciennes, no território de Artois da Nêustria, França, Santa Faraílde, viúva. († c. 745)
  • Em Santa Croce sull’Arno, na Etrúria, atualmente Itália, a Beata Cristiana Menabuoi, virgem, que fundou um mosteiro com a regra de Santo Agostinho. († 1310)
  • Em Durham, na Inglaterra, o Beato Tomás Plumtree, presbítero e mártir. († 1570)
  • Em Emmetsburg, cidade de Maryland, nos Estados Unidos da América do Norte, Santa Isabel Ana Seton, que fundou a Congregação das Irmãs da Caridade de São José. († 1821)
  •  Em Madrid, na Espanha, São Manuel González Garcia, bispo. († 1940)

Fonte:

  • Livro “Santos de cada dia” – José Leite, SJ [Editorial A.O. Braga, 2003]
  • Martirológio Romano
  • Vaticannews.va
  • Vatican.va

– Produção e edição: Melody de Paulo
– Oração: Rafael Vitto – Comunidade Canção Nova

 

Bem-vindo de volta!

Faça login em sua conta abaixo

Recupere sua senha

Digite seu nome de usuário ou endereço de e-mail para redefinir sua senha.

Adicionar nova Playlist